quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Duros no GeoBike Challenge - Circuito NGPS 2013


Após o Assalto ao Caramulo no final de 2012, aproveitamos a realização da 1ª etapa do Circuito NGPS aqui na zona (Arouca) para voltar a dar uso ao GPS. Esta também foi a nossa primeira participação neste circuito e também num evento organizado totalmente guiado por GPS, pois o Assalto ao Caramulo é um evento espontâneo  aqui no NGPS temos dorsal, banhos no final, seguro e uns bónus neste caso da "ECO Bike", os organizadores desta etapa.

Reunidas as condições e motivação para participar, lá inscrevemos 9 elementos, que no dia foram devidos por 3 grupos, uns mais rápidos outros mais lentos, mas todos chegamos ao final do dia bastante satisfeitos (leia-se empenados).
O grupo da reportagem foi então composto pelo Joel, Nuno, Rui e o Bruno que se juntou aos Duros. Saímos de Arouca por voltas das 8.30h com o objectivo principal de chegar a Drave, depois víamos se continuávamos ou dávamos à sola pela escapatória mais fácil.


Primeira parte do percurso, subida à Serra da Freita em 15km, foi dose, mas fomos compensado pelos excelentes trilhos escolhidos pela "ECO Bike" e após a foto da praxe no miradouro da Frecha da Mizarela, fizemos uma pausa no Café para a tal Sandes de presunto e uma mini (mini que nos deu cabo das pernas durante uns km's).

Segunda parte do percurso, mais trilhos de excelência, alias foi uma constante durante todo o percurso que fizemos, parabéns à "ECO Bike" pelo trabalho. Atravessamos o planalto da Serra da Freita até ao desvio entre os participantes do GEO45 e do GEO90.

Aqui saboreamos uma Aletria divinal, um prémio só para quem rola na cauda do pelotão :) e lá seguimos viagem numa enorme descida até Covelo de Paivô, onde ficamos a lanchar enquanto aguardávamos pela passagem de um grupo de praticantes de Kayak, nas cristalinas águas do Rio Paivô, espectáculo!

Terceira parte do percurso foi um grande empeno, nas pernas e na mente, que subidona!!! até chegar ao topo da Serra para começar a descer para a Aldeia de Regoufe. Pelo meio ainda fomos mais uma vez premiado pela organização, pois tinham montado um reforço a meio da subida e onde estava um salpicão daqueles de comer e chorar por mais :) aposto que mais uma vez a malta da frente nem o viu :).

Lá descemos a Regoufe, bonita e típica Aldeia da região, onde também podemos ver as antigas minas de Volfrâmio.



Após atravessar Refouge, paramos junto à ribeira, antes de iniciar a subida para apanhar finalmente o acesso à nossa meta, onde sacamos do tal Queijo amanteigado da Serra da Estrela e umas Chouriças poderosas, pois a fome já era muita, penso que já passava das 13.30h!!

Estômago mais confortado, lá iniciamos a subida para sair de Regoufe em direcção à Aldeia Mágica de Drave, que logo no estradão de acesso já podemos observar paisagens de cortar a respiração, como estas montanhas em forma de "garra"!!


Após a paragem para as fotos lá continuamos no estradão até apanhar o verdadeiro trilho de acesso à Aldeia Mágica, chegando a Drave muito mais tarde do que o previsto, foi tempo de tirar mais umas fotos para registar o momento e definir a estratégia para regressar a Arouca o mais rápido possível para evitar a noite e o frio (e ainda não sabíamos o quão terrível ia ser a subidona que nos esperava para sair da Aldeia)...


Sessão fotográfica terminada, começou o martírio... sair de Drave! É muito bonito, mas sair de lá com a bike é complicado, muito mais senão estivermos habituados a fazer uns bons km's em alta montanha, pois já estávamos esgotados (nada que a organização não nos tivesse informado, pois até criaram um excelente manual do participante, ideia 5* e que muito ajudou a preparar a mente para o que íamos enfrentar, mais uma vez a "ECO Bike" a trabalhar bem).

Como éramos os últimos a sair de Drave, junto com um outro grupo que entretanto nos apanhou, fomos seguidos e apoiados moralmente por alguns elementos da organização até quase ao final da subidona.
No final seguimos sempre por estrada até à 2ª escapatória onde estavam os restante membros da organização, os quais amavelmente nos recolheram até Arouca, pois tivemos de tomar essa opção, não seria seguro ficarmos no percurso, mesmo da escapatória, o frio já estava a apertar e ainda tínhamos algum empeno pelo caminho.

Decidido então dar por terminada a nossa aventura no Geo Bike Challenge, lá fomos à boleia da "ECO Bike" até às piscinas de Arouca, focados no banho quente para aquecer um pouco o corpo e a mente, mas ainda fomos mais uma vez presenteados pela organização ao cruzar a meta final, Pão de Ló de Arouca e vinho do Porto, caiu mesmo de estalo :).
Os banhos não estavam lá muito quentes, mas deu pro gasto, vestir roupa lavada e seguir caminho para casa, mas sem antes parar no Pão de Ló de Arouca e fazer as comprar para levar pra família ;).

Para concluir, foi Duro, ficamos empenados, não estávamos preparados para tanta subida e tantos km's, mas valeu bem o esforço pela aventura, trilhos percorridos, Aldeias que conhecemos, convívio entre o grupo e ficou a vontade de voltar a participar numa outra etapa do Circuito NGPS, talvez Figueira da Foz para descobrir a Serra da Boa Viagem!

Posteriormente também vai sair um video com a chegada a Drave e mais alguns trilhos.

Parabéns mais uma vez aos mentores deste evento.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Carlos Almeida no pódio da Resistência Btt de Mortágua

Em 28 de Novembro de 2011, o jovem Valecambrense Carlos Almeida, participava na 1ª edição das 3H de Resistência Btt de Mortágua, uma organização da MORCUL.

Na altura este timido rapaz, apanhou boleia da comitiva do ValeDosDuros que se deslocou até aquela Cidade para participar na prova. Um dia divertido, uma prova muito bem organizada e no final ainda vimos o Carlitos fazer um excelente resultado, 7º lugar dos Juniores.

Carlos Almeida nas 3H Resistência Btt Mortágua 2013

Pois bem, passado pouco mais de um ano, este jovem Valecambrense, fruto da dedicação, humildade, muito treino, alguns apoios (mais alguns nunca são demais), voltou neste fim de semana (24 Fevereiro 2013) a Mortágua para participar na 2ª edição das 3H Resistência Btt de Mortágua, já ao serviço da sua nova equipa (Castro Mozinho Btt) e montado na sua 29er da Bfour, vencendo a classe sub23 e segundo lugar da geral logo atrás do seu amigo e colega de equipa, Pedro Oliveira.
Grande evolução Carlos Almeida, força e continua sempre assim, humilde e trabalhador.

Comentários do Carlos Almeida ao ValeDosDurosBike.blogspot.com:

"Fiz um bom arranque na frente da prova. Andei sempre a controlar os adversários e os meus andamentos pois não sabia o que aguentava.
Foi uma sensação boa ver algumas pessoas da organização me reconhecerem e dizerem palavras tipo, quem te viu e quem te vê, obrigado por teres vindo e mais algumas...
Penso que a minha evolução desde de Novembro de 2011 quando comecei a levar as coisas a seria tem sido muito boa, os meus objectivos mudam de prova para prova, se numa faço 3º na categoria depois quero ganhar no escalão e depois a geral.
Esta foi a primeira prova de longa distancia, fiz segundo à geral, quero ainda ganhar uma prova :)"



Resultados: 3H Resistência Btt Mortágua 2013

Fotos: ModoJ e Luis Paixão
Texto: Joel Santos

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

4º XCO Internacional - Vale de Rans, 2 e 3 de Março


António Fernandes e a BFOUR no programa 24Horas da RTP2

O Engº António Fernandes, responsável pela marca portuguesa de bicicletas B4 Bike (Bfour), cediada em Oliveira de Azeméis, foi um dos convidados do programa 24 Horas de ontem na RTP2.
Parabéns pelo bom trabalho e dedicação.

Ver a entrevista a partir do minuto 23:

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Carlos Almeida na Resistência Btt de Azagães

Este domingo realizou-se a 3ª edição das 3Horas de Resistência BTT de Azagães. Apesar das condições atmosféricas não serem as mais favoráveis para a pratica da modalidade, apresentaram-se à partida mais de 100 atletas. O jovem Valecambrense Carlos Almeida deixa-nos aqui o seu testemunho da sua participação na prova.

Carlos Almeida
"Um pouco mais contente!

Na terceira edição das 3 horas resistência de Azagães que se transformou numa prova de apenas 2 horas pelas condições atmosféricas, chuva e um pouco de frio diziam eles...

Nesta prova estava a conduzir pela primeira vez a minha Bfour 29 de 9.730 gr. que me foi favorável, parecia que ia de avião.
Tive apenas um problema com o travão de trás que foi resolvido com uma troca por outra Bfour. É motivo para dizer que quem anda de Bfour nunca fica enrascado. eheh

O meu primeiro momento caricato foi na partida, fui a casa de banho ainda faltava algum tempo para a partida, o problema foi que a roupa não saia do corpo por já estar molhado, depois desse contra tempo dirigi-me a partida e um senhor disse-me (Eles já partiram!) eu pensava que era na brincadeira, mas não era já tinham partido. Fiz o controlo 0 e fui nas calmas a por as luvas. Não desisti e carreguei até chegar a uma posição razoável.

A falta de travão fez com que fizesse 1 volta e meia mais lenta, esse foi o segundo momento caricato. O terceiro foi a notícia de ter acabado em 3º Elite na volta do vencedor.

Cuidado Pedro Oliveira, na próxima prova já não vou partir de trás! Eheheh ;-)

Agradecer as pessoas que ajudaram antes, durante e no final da prova como as que puxaram por mim. Obrigado!

Agradecer aos patrocinadores Bfour, Loja Special Bike, Claudio Vilarshocks e à minha equipa Castro BTT Monte Mozinho.
E referir o meu treinador Urbino Santos da US Elitesportsagency, muito mais que um treinador."

Fonte: facebook.com/carlosf.live.com.pt