quarta-feira, 15 de junho de 2016

Travessia Transmontana

Travessia Transmontana | 3 dias | 350 km | de 7 a 9 de Outubro'16


A Travessia Transmontana é um passeio autoguiado por GPS aberto à participação de qualquer pessoa com mais de 18 anos de idade que pretenda vir desfrutar durante 3 dias de puro BTT e conhecer uma das regiões mais belas de Portugal. Atravessar o Nordeste transmontano em 3 dias guiados pelo GPS, em 350 km de extensão com 7.700 m de subida acumulada, com marcas da orografia e vegetação matricial, onde se destacam os vestígios da civilização castreja.
 


 Conhecer o Nordeste de Portugal, região de rara beleza natural e rural, a sua gastronomia de sabores tão distintos, onde o porco bísaro e seus fumeiros desafiam o reinado das mesas com outros paladares como o dos nacos das vitelas mirandesa, maronesa ou barrosã. A castanha, a batata, os cogumelos, as cascas sempre bem regados com azeites de excelência são outros dos ex- libris da região, onde o mel e a fruta também ocupam um lugar de destaque.


EU VOU! :)

‪#‎TurismoemBicicletaBTT‬
Pelo desafio de superação, pela descoberta do território, pela prova de novos sabores e gastronomia transmontana... esta aventura vai dar uma excelente crónica no blog do Vale dos Duros!


Na mochila além da ferramenta para a bicicleta, vai ser obrigatório levar a GoPro e a Canon Portugal dSLR, pois não vão faltar motivos para fotografar!

‪#‎Percurso‬
Bragança - Macedo de Cavaleiros - Mirandela - Murça - Vila pouca de Aguiar - Vila Real - Mondim de Bastos - Amarante

Info e inscrições:
http://www.travessiatransmontana.pt/

Evento no facebook:
https://www.facebook.com/events/249703158701606/

‪#‎ValedosDuros‬ ‪#‎TravessiaTransmontana‬ ‪#‎BAT‬

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Mobilidade urbana sustentável, usando a bicicleta

Cidade em festa, ruas condicionadas ao trânsito, a bicicleta foi a escolha certa!


Mobilidade urbana sustentável
Hoje em dia fala-se muito na mobilidade sustentável nas cidades e do uso da bicicleta como a alternativa ao automóvel, mas não é a única, o bom senso está em saber escolher o modo de deslocação adequado ao trajecto que vamos fazer, ir a pé, de bicicleta, em transporte colectivo, mas também no automóvel particular, pois também depende das circunstâncias e factores da nossa deslocação e da cidade em onde nos encontramos.

Mobilidade e bem estar
No que respeita ao uso da bicicleta nas cidades, é sem duvida uma boa opção como transporte individual, pois é sustentável, é ecológico e ainda tem o bónus de ser saudável pelo exercício que fazemos.

Escolher a bicicleta certa
Falando da escolha da bicicleta para meio de transporte individual, é importante saber escolher o modelo/tipo de bicicleta mais adequado às características da nossa cidade de residência, para que assim tenhamos uma boa experiência de mobilidade suave!

Exemplo: Numa cidade com algumas subidas, usar uma bicicleta "single-speed", certamente não irá ser a opção mais correcta, já as novas "e-bikes" de certo irão proporcionar uma boa experiência de mobilidade suave.

B'twin Polivalente Original 500



A minha escolha foi para uma bicicleta polivalente, com um quadro em alumínio para ser mais leve, roda 28 para maior estabilidade, uma transmissão semelhante às bicicletas btt para facilitar a progressão nas subidas, suspensão frontal para obter maior conforto ao circular em estradas mais fracas, avanço ajustável para poder adaptar ao estilo de condução de quem usar a bicicleta (eu ou a Maria).


Outra vantagem deste modelo de bicicleta, é a facilidade de adaptar acessórios extra, como foi o caso da cadeira de transporte (fixação frontal, modelo Guppy Mini da Polisport) para o mini duro Salvador e o porta bagagens, onde adaptei um alforge que é suficiente para levar um casaco, guardar o capacete e ainda dá para trazer o pão da padaria.

Assim que houver disponibilidade, também tenho intenção de testar a bicicleta numa volta de ciclo turismo (+-100 km), por forma a avaliar o seu potencial para viagens de longa distância!

#ValedosDuros #ValedeCambra #CompromissopelaBicicleta